Por que um CENSO

Cada dia há mais jornalistas freelancers trabalhando no Brasil e Portugal, mas não há dados sobre quantos são e onde estão. Consideramos importante mensurar essa tendência. Iremos publicar e divulgar esses resultados, para colocar o trabalho freelancer em debate.

Desenvolvemos esse trabalho dentro do Vale do Silício, da Universidade de Stanford, convencidos de que esses dados darão uma contribuição ao futuro do ofício.

O Primeiro Censo de jornalistas freelancer em português busca descobrir quem são, onde estão e como trabalham os jornalistas independentes que escrevem e publicam seu trabalho no Brasil e Portugal.

Nosso lema é: Para saber aonde queremos ir, precisamos saber onde estamos. Por isso é tão importante a sua participação.

 

“A informação obtida com o Censo será muito importante para o futuro do jornalismo em português”
Dawn Garcia,
Diretora da JSK Journalism Fellowship da Universidade de Stanford

“Ninguém sabe do que falamos quando falamos de jornalistas freelancers. E por isso se dá pouca importância ao tema”
Juan Pablo Meneses,
Fundador da Escola Portátil de Jornalismo

“Esperamos que o Censo Freelance seja uma bússola para nos guiar e ajudar a fortalecer o jornalismo no Brasil e em Portugal”
Adriana Garcia,
fundadora do Orbital Mídia e diretora de Operações do Projor